Busca
Capoeira e musicalização na Casa do Brincar estimulam interação e aprendizado de crianças

Aulas fornecem repertório musical e gestual da cultura brasileira

Música é movimento e movimento é relação com o meio e as coisas ao redor. Esta é a visão do professor de capoeira da Casa do Brincar, Rodrigo Martins, mais conhecido como Pança. Ele explica que as aulas de capoeira são divididas em três partes: chegada, andamento e despedida. “Normalmente a primeira parte é mais contemplativa. Eu canto e toco. Depois fazemos brincadeiras de roda e jogamos. E, por fim, vêm as cantigas de acalanto para relaxar”, explica.

As aulas são voltadas para crianças de zero a seis anos. Para os menores de dois anos, é aconselhável a participação de um adulto. “É melhor que as crianças menores venham acompanhadas, pois elas podem demorar um pouco mais para criar vínculo e adquirir segurança. Com uma pessoa conhecida ela começa a interagir mais facilmente”, observa Pança.

De acordo com o professor, que tem uma bagagem de dez anos de aulas e é formado como aprendiz griô, – mestres(as) de tradição oral, que possuem uma linguagem e pedagogia para mediação do diálogo entre os saberes, fazeres e práticas pedagógicas da educação – a atividade de capoeira estimula as ações psicomotoras, além de dar à criança um repertório cultural de um esporte que faz parte da identidade brasileira.

“Cantamos e jogamos com músicas do candomblé e maracatu que agregam musicalização e mexem com a parte afetivo e emocional das crianças”, diz Pança. Para o professor, o ensino da cultura popular para as crianças é muito importante e enriquecedor, ainda mais com uma cultura tão rica e diversificada como a brasileira.

Durante as aulas as crianças podem ainda mexer nos instrumentos como chocalhos e pandeiros. “O lado lúdico das brincadeiras é muito forte e as crianças começam a se movimentar e a se relacionar com o meio durante as aulas. É um modo divertido de interação e desenvolvimento”, complementa.

A Casa do Brincar também oferece aulas de musicalização com a professora Patricia Passoni. “ A musicalização é um recurso auxiliar da aprendizagem infantil. Não se trata de formar músicos, mas formar crianças de uma forma integral”, observa Patricia. Para ela, a música é uma importante forma de expressão humana, que trabalha sensações, sentimentos e pensamentos.

Durante as aulas as crianças podem ouvir, observar, criar e diferenciar diferentes tipos de som, aprendendo, por exemplo, o que são sons graves e agudos, sons forte e fracos, sons curtos e longos, entre outras coisas.

Além disto, jogos de mãos e de pés são outras atividades que compõe a aula. As músicas vão desde cantigas populares antigas até músicas novas que trabalham gestos e o dançar.

Sobre a Casa do Brincar – A Casa do Brincar é um espaço no qual crianças de seis meses a cinco anos vivenciam experiências diferenciadas daquelas proporcionadas nas atividades diárias, a partir de brincadeiras e atividades divertidas e inteligentes, como aulas de musicalização infantil, artes, contação de histórias, capoeira, culinária e oficinas. Seu diferencial é a flexibilidade de horários. Com pacotes de horas e sem agendamento prévio, as mães podem encaixar seu tempo livre para entrar no universo da criança e interagir com ela.

A Casa do Brincar funciona de segunda a sexta das 9h às 18h e as atividades são distribuídas em blocos de meia hora. A programação também conta com noites especiais, nas quais acontecem as festas do pijama e acampamentos. Já nos finais de semana, o espaço vira palco de deliciosas festas. Na sua infraestrutura, o espaço oferece tanque de areia, parede de escalada, corredor sensorial, circuitos e espaços para brincar com tinta e água. Mais informações acesse: www.casadobrincar.com.br

No Comments

There are not comments on this post yet. Be the first one!

Post your Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copyright - 2020 - Fantaccini Comunicação